28 de mai de 2013

Barbie.avi

Hello, isso aconteceu a alguns meses atrás, mesmo se você estiver lendo isso num futuro tão distante.

Tudo começou durante uma orgia na casa de um colega. Bebemos tudo que tinha lá, ponche, cerveja, cachaça, xixi e até porra. Eu exagerei e acabei dormindo no sofá.

Acordei de madrugada todo melado de porra com a Ariadna pelado em cima de mim. Liguei pra minha namorada me buscar porque saí tarde do meu "trabalho". Ela, boa como si só, mandou eu tomar no cu e pegar um ônibus. Eu sabia que naquela hora não ia passar um ônibus. Aí passou um e eu o peguei. Só que eu não tinha o dinheiro da passagem, então me jogaram do ônibus e cai num lixão.

Foi aí que jogaram na minha cabeça um PC. Me lembrei que tenho um amigo pobre, então ele pode ter um PC antes de uma TV. Então vi o que prestava. Levei o CPU. Mas eu vi minha namorada passando por lá. Eu a perguntei o que ela estava fazendo lá? Ela respondeu: "Fui na casa do Ricardão procurá-lo."

No dia seguinte minha namorada abriu o porta-malas e disse que havia um bagulho lá. Tive a leve impressão de que havia um homem lá também. Instalei um monitor e funcionou com o Linux e apenas pastas "Ronaudo fasendo sequiso com travestis", "Justin Bieber nu" e "Porno barato". Vasculhando os arquivos me deparei com "barbie.avi" como se interessasse o formato escondido em "WINDOWS\system 32\Nova pasta\creepypastas toscas\Recent files\porno\X X Vídeos\porno gay\barbie.avi".

Era um vídeo de uma hora de perda de tempo. O filme mostrava uma mulher loira que queria fazer compras no Shopping e torrar o cartão de crédito do marido, mas este não deixou. Então ela começa a reclamar que ela precisa ir ao Shopping para comprar cremes porque a pele dela estava muito enrugada. Mas ela não vê que está ficando velha e isso é normal, a menos que ela queira ficar robótica igual a Vera Ficher.

Tô com sono, amanhã eu termino de contar.




Hoje decidi assistir o vídeo até o final. Separei o áudio do vídeo mas mesmo assim não deu pra entender. Pus a música de Lavender Town e foi aí que deu pra entender mais um pouco que faltava. Mas havia mais 10 minutos de vídeo "barbie - o retorno.avi" onde aparecia um monte de pernas andando num trilho de trem pedindo para ser atropelado. COINCIDENTEMENTE era a trilha que ficava perto de casa, e eu conhecia essa mulher que era eu quando queria ser mulher.

Em um belo sábado ensolarado à noite eu peguei uma lanterna, uma faca e um dildo e segui a trilha por uns 20 km, correndo porque o trem estava se aproximando. Escutei gritos e funk, e desviei a rota.

Na tentativa de me afastar daquele mal, acabei me perdendo na floresta do Slender Man. Estranhamente encontrei uma casinha mequetrefe no meio do nada. Havia uma placa enorme na entrada escrito CASA FANTASMA. Estava claro por dentro. Estava suja, então despediram a empregada. Mas havia um porão trancado escrito NÃO ABRA, ZUMBIS. Eu destranquei a porta e fui fazer um tour no segundo andar. Haviam mesas, cadeiras e fantasmas fazendo uma suruba.

Fui embora feliz pra minha casa já que a história finalmente acabou. Espera, tem uma coisa errada! Na casa abandonada haviam... Cadeiras!

A piriguete:



Um comentário :

Receba nossas atualizações por e-mail