7 de jan de 2013

A Armadilha

Em Berlim estava havendo muita fome por causa da infecção homossexual através da comida. Nessa época contaram a história de uma moça que encontrou um cego.

O cego lhe pediu para que ela levasse uma carta ao endereço escrito no envelope. A mulher que era loira leu o endereço que estava escrito: RUA SÃU JUAKIN, BAIRO JON ESMITT, BÊRLIN, NUMERU 157.

Como ele era cego ela não ligou para os graves erros de ortografia e foi ao endereço.

No meio do caminho ela encontrou sua amiga Tífane e começou a conversar com ela sobre o cego e a carta. Ela deu a descrição dele a sua amiga que disse: Não é aquele dançando ali?

O suposto cego estava numa festa com mulheres, sexo e drogas. A jovem foi tomar satisfações, mas ele saiu correndo. A mulher e sua amiga decidiram ir à polícia, mas primeiro foram ao Shopping torrar o cartão de crédito do marido.

Depois elas foram à polícia que abriram uma investigação descobrindo que havia um tráfico de mulheres, mas como ela era muito feia iria ser usada como tapete.

Sabe o que estava escrito na carta? Eu também não sei. ESA É A UTIMA KE MAUNDO PRA VOSSES.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Receba nossas atualizações por e-mail