19 de jun de 2013

O palhaço

Há alguns anos atrás, um homem chamado Mark Donald (não, não é McDonald, pare de tentar adivinhar a crepepasta) morava no circo dos horrores com seu pai, mas ele acabou fugindo com a mulher barbada deixando Mark cuidando do circo Tihany sozinho.

Só pra constar, a mãe dele era trapezista e morreu enquanto paria ele de cima do trapézio.

O circo faliu devido ter ficado nas mãos de um idiota. Mark se viu em desespero e decidiu fazer uma enorme suruba um grande show para arrecadar fundos, mas ele estava sozinho já que os outros artistas o abandonaram por falta de pagamento e viraram atores pornô.

Toda a cidade se reuniu para a suruba, mas Mark estava sozinho e quando foi fazer seu número de equilibrismo acabou caindo, ralando a cara e ficando igual ao Jeff The Killer. Todos riram e foram embora para fazerem a suruba.

Mark decidiu se vingar de toda a cidade. Ele vendeu hot dogs com esperma para todas as menininhas da cidade que acabaram ficando grávidas (na verdade ele as estuprava mas eu quis deixar a história mais leve).

Com o aumento da população na cidade, a prefeita que coincidentemente se chamava Dilma Rousseff, aumentou o custo de vida. A população revoltada fez uma manifestação e atearam fogo no circo onde Mark morava.

Antes de Mark morrer, ele transou com a MorteGirl Piriguete que por sua vez lhe concedeu o direito de vida eterna, sendo assim, Mark se tornou o Papai Noel palhaço macabro símbolo da McDonalds, e enquanto você come manipuladamente e seu filho se torna um obeso, o importante é que Mark fique rico.

Eles lavam a mão com pêlo de rato, misturam baratas que encontram no lixo com a carne, usam carne de boi geneticamente modificada e tiram ferrugem da louça com a mesma Coca-Cola que te vendem. E todas as redes de fast-foods fazem a mesma coisa.

Um comentário :

Receba nossas atualizações por e-mail