17 de jul de 2013

A Beleza é Cega

Bravo! Bravissímo! Uma onda de aplausos tomou conta dos ouvidos de Justine Bieber enquanto o público jogava rosas e cuecas do Wando choviam no palco.

"Ainda bem que não me atingiram", pensou ela. "Dizem que esse Wando era cheio de herpes, e eu era o alvo por quilômetros de distância, mas eu não sei contar porque um palco não é tão grande assim".

Depois das cuecas, e da cortina, se abaixarem, ela se retirou e foi para seu camarim comer doritos e dançou quadradinho de oito enquanto se olhava no espelho, com um grande sorriso no rosto. Houve uma batida na porta, era Henry, o traveco da esquina.

"Você estava magnífica, Sr. Divangelo. Tirando essas gorduras suas, você canta divinamente! Os jornais a chamam de gordinha esquema e melhor atrixxxx do Século XIX, todos os homens te amam."

"Estúpido Henry", resmungou a gorda. Ela tinha muita baixa auto-estima, ela só escutava Gloomy Sunday e se auto-mutilava toda vez que as mensagens subliminares da Demi Lovato mandavam. Nenhum homem poderia amar uma pentelha gorda do caralho que nem ela.

Henry foi embora, já tinha espalhado seu rekalqui pra gorda. Justine olhou para seu DVD do Crépusculo e olhou para Bella, sua idola.

"Qual será o segredo de Bella para ser tão sem expressão?" Pensou ela, enquanto comia doritos e tomava Dolly ao mesmo tempo. Ela estava de dieta, por isso cortou os bombons de chocolate.

Henry havia deixado uma carta. Justine pegou e leu: "Você não emagreceu, porque emagrecer não é fácil". Justine amassou a carta. "É muito dificil, não é?". Ela pegou a carta, desamassou, amassou denovo, desamassou, rasgou, queimou e pisou para descontar sua raiva.

E então, algo dentro dela havia se partido. Era a cinta que ela usou no show, tava tão gorda que nem a cinta cabia mais na barriga de cachaceira, pensava ela. Sua voz poderia ir para o inferno, mas ela não queria mais cantar. Isso poderia dar uma música não é? Putz, o Latino copiou. Ninguém mais soube o que aconteceu com Justine depois disso.

Quando os escravos de Justine foram ao seu camarim roubar dinheiro, encontraram uma mulher magra e linda, sentada em uma grande poltrona vermelha. Ela estava nua e com a garganta cortada. Vazava refrigerante Dolly de sua boca e o sangue machou a sacola de doritos que estava ao lado de seu peito. Ela segurava as cordas vocais em sua mão.

Demi Lovato curtiu isso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Receba nossas atualizações por e-mail