13 de ago de 2013

Companhias

Eu sempre fui uma criança muito quieta e solitária, eu era fã de Justin Bieber, tá explicado. Nunca socializei com ninguém, e as primeiras pessoas que falavam comigo sempre apareciam mortas com uma maça no ânus ou então, eu jogava água quente neles. Eu fiz alguns amigos, na verdade vários deles todos viados. Imaginários, naturalmente, que eu usava em minhas brincadeiras de esconde-estupra. Minha mãe sempre encorajou nessas amizades, porque ela queria me ver fudido mesmo.

Um desses era o meu favorito. Quer dizer, ela, porque ela tinha trocado de sexo. Nunca dei trabalho de nomea-la só uma vez que chamei ela de Josefina Palmole como eu fazia com os outros, dando uma história de vida e tudo mais, que nem naquelas novelas da Globo. Eu só a chamava de Ariadna Ela. Ela sempre me contava histórias sobre pessoas que nunca conhecia, então comecei a desconficar de que ela era a Sonia Abraão disfarçada. Ela era uma menina pálida, parecia que havia se recuperado de uma doença ou levado um chupão no pescoço.

Eu sabia quem era idiota (eu), quem era gay (você) e quem era odiado (todos nós), quem havia colado em tal prova (você denovo), e nós passavámos o dia todo falando mal da vida de gente que mal conheciamos, mas que já sabiamos muito. Sempre que eu tentava me aproximar de alguém, ela sempre me contava podres e coisas sujas sobre essa pessoa, igual a sua ex.

Depois do segundo grau, eu finalmente decidi tomar vergonha na cara e mandar ela embora. Ela emplorou, dizendo um bocado de merda, mas era chegado a hora. Ela ainda me stalkeou no facebookuete mas me deixou meses depois. Sem essa puta dada, eu pude fazer amigos de verdade. Nunca contei a Amy sobre ela, senão ela poderia me internar.

Mas então a Amy ficou puta da vida comigo, eu contava podres de todo mundo, mas ela não gostava. Então ela passou a me ignorar, acho que foi porque ataquei um balde de água fria no novo namorado dela, mas ele era mau, ele não gostava de One Direction e deveria ser exterminado. Após algum tempo eu comecei a segui-la no twitter mais ela me bloqueou. Comecei a parecer mais jovem, estava desenhando, definhando, sei lá.

Anos depois, conheci uma menininha na floresta perto da casa da Amy. Ela disse que não tinha amigos e que estava esperando o Slender Man. "Eu também, sua vadia", logo falei, "E diga a sua mãe que o novo namorado dela queima rosca". Depois, eu fui contratado pra ser apresentador da A Tarde é Sua, junto com a Sônia Abraão.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Receba nossas atualizações por e-mail