7 de dez de 2013

Crepepasta dos Fãs: CREPEPASTA #1

Era um belo dia de inverno chuvoso de verão. Michael (porque, afinal, toda a crepe que se preze tem um Michael) havia a recém se mudado para o novo apartamento que havia comprado por duas galinhas e um porco. Achou absurdamente barato, mas descartou a probabilidade de um capeta morar ali ou da casa cair em dois dias por causa de cupins porque sua mãe velha e caquética disse que capetas não entram na casa de quem come alho e que cupins não comem alcaçuz.

Michael olhou ao redor e viu todas as caixas de mudança. Ao invés de desempacotar todas as tralhas e jogar em qualquer lugar (como fazia na casa da mamãe), decidiu que estava muito cansado, apesar de ser meio-dia, e resolveu dormir.

Acordou às três da manhã (olhaaa o capeta pulando de trás do sofá) com o barulho de passos no corredor. Podendo escolher não sair do quarto e ignorar a vizinha que faz sapateado às três da manhã (lembrando depois de quebrar todos os vasos dela) Michael, O Gênio, decide sair do quarto COM TODAS AS LUZES APAGADAS (obviamente). Conforme vai andando pelo corredor, o barulho só aumenta, então ele para no pé da escada do seu apartamento-quitinete-casa-mansão. Lá em cima o barulho de passos é mais alto e se pode ouvir lamúrias. Pelo menos ele acha que são lamúrias, poderia muito bem ser um cara roncando, mas essa é uma crepe.

Ele sobe os degraus, um a um. “Se for um capeta” pensa “posso fazer amizade com ele”. Quando chega no último degrau, um vaso de plantas voador bate com tudo na cara de Michael.


Depois de umas cinco semanas, finalmente a mãe de Michael notou que ele ainda não havia vindo largar a roupa suja pra lavar e implorado por um prato de comida decente, já que o vagabundo só sabia fazer miojo.

A vovó subiu na motoca e foi com sua gangue de motoqueiros pro apartamento do seu Michaelzinho tchuqui tchuqui. Ela entrou e não achou nada (só uns CDs da Xuxa e do Village People). “Finalmente aquela praga sumiu da minha vida” pensou feliz. Já estava pegando o champanhe (porque é questão de statis) quando viu seu filho meio vivo jogado no chão. “Se eu sair daqui devargazinho, talvez ele não me note” pensou. Mas a velha pisou em um gato que saiu correndo e se atirou pela janela. Então a vizinha do sapateado chamou a polícia gritando umas coisas sobre um gato, uma velinha, Michael, os Teletubbies e o tio Slendy. A polícia, a SWAT, o FBI, a CIA, a Interpol e as três espiãs demais chegaram e prenderam todo mundo, até o gato, mas se esqueceram de Michael. Dizem que se você acordar as três da manhã, subir na cama com um gato morto amarrado no pescoço e gritar “MICHAEL, CADÊ VOCÊ? EU VIM AQUI SÓ PRA TE VER!” uma mulher entra no quarto, manda você calar a boca e começa a te bater.


Moral da eshistória:
Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

EnVIADO por: Miss Baggins

7 comentários :

  1. E é por isso que eu só como friboi

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkk se for bonits como e peço mais!!!

    ResponderExcluir
  3. entendi nada dessa crepe kkkkk, mas me fez rir muito....

    ResponderExcluir

Receba nossas atualizações por e-mail