26 de jul de 2013

Uma falta de Empatia

Eu não era como as outras crianças no jardim de infância, cresci diferente.Eu sempre gostei de me masturbar, só por diversão.Essa era minha própria brincadeira. Uma vez uma menina pediu minha caixa de giz-de-cera, e eu disse que emprestaria se ela pegasse no meu pinto. Ela aceitou e foi mandada pra casa por ter feito isso.

O primário e o ensino fundamental passaram rápido. Aprendi a me masturbar somente quando estava só, assim enganava todos a minha volta, meus pais, meus professores, as pessoas em geral, exceto meus pares. Acabavam percebendo que eu tinha algo de "errado" por causa das minhas mãos.. Alguns decidiam se tornarem meus amigos, ai eu podia me divertir um pouco. . E foi assim até o colegial, até quando alguém conseguiu me atrair de verdade. Esse alguém foi Travis Murphy.

Travis era uma história totalmente diferente. Ele parecia se interessar pelo meu pinto, do mesmo jeito que eu me interessava. Não conseguia me masturbar sem pensar  nele. .  Pela primeira vez em minha vida, eu dei o primeiro passo. Tentei falar com Travis, fingindo emoções e interesse em sua vida e tudo que pude para fazê-lo se deitar comigo.
Nada.
 Pensei em fingir uma emoção e tentar manipulá-lo para que deitasse comigo, mas quando olhei em seu rosto, vi que era inútil. ele não se importava com minha paixão. Só com a dele. Uma completa falta de empatia.

Fonte: http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/2012/09/uma-falta-de-empatia.html

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Receba nossas atualizações por e-mail