8 de jul de 2013

Unhas

Eu sou paranoico e fico igual a um retardado olhando pro banco de trás do meu carro vendo se a Samara não queria me estuprar ou coisa parecida. Se lembra das histórias de mulheres gostosas que pedem carona no estilo Teresa Fidalgo?

Quando eu era escoteiro as crianças pertubadas do ônibus contavam que comeram a professora histórias de terror e como naquela época não existiam creepypastas era fácil se impressionar em histórias de vampiros sem pensar em um viadão que brilha no Sol.

Quando íamos dormir meu pai me deixava traumatizado com fotos de pessoas deformadas e imagens da Deep Web. Ele dizia que uma imagem de uma cabeça decapitada me prepararia psicologicamente. Ele me contou quando trabalhava no hospital pessoas com pulseiras vermelhas andavam por ali trollando os médicos. Ele inclusive me mostrou um fantasma que perambulava por ali.

Ele também contava de como apareciam pessoas que ficavam queimadas depois de tomarem banho de água quente no chuveiro. Então ele começa a se lembrar a quantidade de mulheres nuas deformadas que ele via, e enquanto se lembrava batia punheta na nossa frente. Ele contava o quão nojento ficava os olhos das vítimas.

A pessoa podia ficar totalmente deformado e horrível, mas meu pai ligava apenas para as unhas. As unhas! Tanta merda para ele ligar e ele prestava atenção nas unhas. Ele era manicure dessas pessoas, e patricinhas que se envolviam em acidentes de carro não suportavam ficar sem pintar as unhas. Ele encontrava unhas em todos os lugares, e as comia.

Agora voltando à minha medíocre história, eu venho encontrando unhas no banco de trás do meu carro (ainda bem que meu pai se preocupava com unhas, não olhos), e achava que eram meus clientes (não, eu não transo no banco de trás; sou taxista) mas todos eles têm unha encravada.

Então um dia eu fiquei escondido no porta-malas do carros para viver uma creepypasta descobrir quem era. Ele entrava no meu carro burro quem deixa o carro destravado e começava a lixar as unhas no banco de trás e pintava-as. Eu disse pra polícia que não tinha visto o rosto dele mas eu menti hi, hi, hi... Confeso que seu rosto era estranho.

Mas era só o Jeff The Killer.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Receba nossas atualizações por e-mail