9 de set de 2013

Cemitério Night Springs

Um Sol laranja-cheguei irradia o cemitério enquanto Simon Willis olhava o túmulo da sua mãezinha. Já estava escurecendo e ele podia ser comido por lobos do Crepúsculo (se é que você me entende...)

“Você sabe dos viados lobos?”

“Ai” gritou Simon (se você leu com voz de gay, é porque você é um). Ele levou um susto quando um velho disse isto. O velho era um gentil coveiro que estuprava cadáveres com uma certa cordialidade.

“Cavei esta cova. Cavei todas. Cavar me deixa jovem.” disse o velho mocorongo.

“Quem foi que te deu esse poder? Tens que processá-lo porque não está dando certo.”

De alguma forma Simon conhecia o velhote.

— Eu cresci em Springfield Night Springs.

— Eu sei.

— Como você sabe?

Eu sou macumbeiro Te conheço desde que você era um espermatozoide. Você saiu da minha próstata!

— Você é meu pai?

— Não, sou seu tio.

— Ah.

— Sua mãe era uma prostituta. Ela dava pra todo mundo. Cansei de jogar notas de cem pra ela. Você tem sorte de saber quem é seu pai!!

— Como seu pai morreu.

— Ele ficou cansado de viver.

— Cumé?!

— Zoa. Rejeitaram uma solicitação de amizade que ele enviou pelo Face. Então ficou desgostoso da vida e morreu.

O velho foi embora. Simon ouviu um uivo e saiu correndo freneticamente. Ele tropeçou em uma pedra e caiu de cara na merda; morrendo infeccionado. A alguns quilômetros passos o velho dava um biscoito com Chumbinho, o que fazia o cão defecar mais rápido.

Ele enterrou Simon e roubou sua juventude, assim ele nunca morre.

Ah, o nome desse coveiro é Sílvio Santos.

Um comentário :

Receba nossas atualizações por e-mail